segunda-feira, 23 de julho de 2007

O Que É o Budismo (Colegiado Buddhista Brasileiro) - Parte 1

As Questões Buddhistas

Introdução

Este documento tem como objetivo fundamental oferecer uma síntese sobre as definições, conceitos e dúvidas mais comuns sobre o Buddhismo, além de apresentar igualmente uma síntese sobre as mais comuns definições filosóficas buddhistas presentes em todas as suas tradições reconhecidas. Os fundadores do CBB pretendem, com a divulgação deste material explicativo, contribuir para que o entendimento básico sobre a religião e o sistema de pensamento tradicional buddhistas possa ser mais difundido, evitando-se assim sérios equívocos e mal-entendidos sobre quais seriam as reais bases para o exercício do Caminho Buddhista.

A Cartilha Buddhista foi deliberada e discutida com cuidado e paciência por mais de um ano, entre 2005 e 2007. Consultas foram feitas aos textos e livros originais do cânone buddhista, além de autores buddhistas reconhecidos (ver a bibliografia sugerida disponibilizada no menu principal, no caminho "Fundamentos/Bibliografia"). Contudo, devido ao caráter extremamente relativo e sutil de tais questões, este texto não pretende-se fechado e rígido; ele é passível de melhorias e correções ao longo do tempo.

Jamais foi intenção de seus idealizadores dar uma palavra final, dogmática, sobre como os ensinos e a natureza do Dharma de Buddha devam ser conduzidos e muito menos assumir a posição de autoridade única sobre as definições aqui apresentadas, mas tão-somente oferecer aos simpatizantes desconhecedores da doutrina búddhica uma visão clara, simples e essencial dos seus conceitos e metas, os quais determinam e sustentam o escopo prático do maravilhoso Dharma de Buddha. Com isso, o CBB espera contribuir para que pessoas desejosas de orientação sobre o buddhismo possam distinguir a pertinência das práticas que porventura possam estar participando como sendo derivadas originalmente (ou não) das palavras de Shakyamuni Buddha.

Os termos "buddhismo", "buddhista" e semelhantes foram reproduzidos nas versões que mantém as raízes consonantais do sânscrito latinizado (usando a grafia original "ddh" em vez de sua simplificação portuguesa "d"), conforme a praxe do Colegiado.

O Colegiado Buddhista Brasileiro espera que todos possam ser beneficiados com esta simples introdução aos conceitos buddhistas, e que nossas palavras e explicações possam ser compreendidas adequadamente por todos.

Em nome do Dharma,

Colegiado Buddhista Brasileiro

Questão: 1. O que é o Buddhismo?

Resposta

Buddhismo é a religião fundada pelos discípulos de Siddharta Gautama, o Buddha, baseado nos ensinamentos filosóficos proferidos por este durante sua vida. A doutrina do Buddhismo foi sistematizada a partir dos Concílios buddhistas nos quais os discursos proferidos pelo Buddha foram transcritos e sistematizados. A liturgia buddhista foi criada naturalmente a partir das escolas e tradições que se criaram ao longo dos anos (ver questão 2).

A base da filosofia da religião buddhista está contida no Tripitaka (Três Cestos) - Sutra-pitaka (que contém os discursos de Buddha); Vinaya-pitaka (que contém os preceitos que regem a vida dos monges e monjas); e Abhidharma-pitaka (que contém os comentários de vários eruditos buddhistas sobre a filosofia buddhista), e que são diferentes em diversas escolas. Nos sutras estão contidos vários conceitos que dão sustentação à doutrina buddhista e as principais são:

Três Jóias: Buddha, Dharma (Ensinamentos) e Sangha (Comunidade buddhista);

O Princípio da Co-produção Condicionada dos Fenômenos (Pratitya samutpada), que é o alicerce de todo o Buddhismo: as Quatro Nobres Verdades, apresentadas abaixo, são uma aplicação particular desse princípio geral.

- As Quatro Nobres Verdades:

1a. Nobre Verdade - Dukkha - A vida é desequilibrada, fora de prumo, desarmônica;

2a. Nobre Verdade - Samudaya - a causa deste desequilíbrio são os Três Venenos Mentais (a ira, a cobiça e a ignorância);

3a. Nobre Verdade - Nirodha - o equilíbrio pode ser restaurado;

4a. Nobre Verdade - Margha - o equilíbrio da vida pode ser atingido seguindo-se o Caminho do Meio (ou Caminho Óctuplo).

Caminho do Meio: Visão Correta, Pensamento Correto, Fala Correta, Ação Correta, Meio de Vida Correto, Esforço Correto, Atenção Correta e Meditação Correta.

Segundo pesquisa da Harvard Divinity School, atualmente existem por volta de 300 milhões de buddhistas no mundo, sendo que no Brasil não há dados confiáveis de nenhum órgão oficial sobre a distribuição demográfica das religiões de nosso país. Contudo alguns pesquisadores estimam em 1 milhão de pessoas que sigam os ensinamentos de Buddha no Brasil, embora estes dados não tenham sido colhidos com embasamento científico.

(Segundo pesquisa recentes (2006/7) 17% das pessoas, segundo o IBOPE, manifestam ser simpatizantes do buddhismo. O IBGE aponta menos de 300. 000 auto-declarantes)


Questão: 2. Quais são as Escolas Buddhistas Tradicionais?

Resposta

Um dos aspectos mais fascinantes do Buddhismo é o de não se apresentar como um bloco monolítico, mas sim por meio de uma variedade de manifestações em termos de exegese e práxis, as quais surgiram no decorrer dos tempos. A partir de diferentes comunidades monásticas surgiram diferentes formas de ver e praticar o ensinamento do mestre único, o Buddha. A esses diferentes conjuntos de doutrina, código monástico e exercícios práticos foi dado o nome de "escolas", conjuntos coerentes que se estabeleceram ao longo dos séculos.

Há um número muito grande de escolas tradicionais, mas de um modo geral podemos dividi-las em quatro grandes blocos, nos quais escolas menores se encaixam com maior ou menor precisão. A Escola Theravada é a mais antiga escola buddhista existente ainda hoje e a que mais preserva a forma em que os ensinamentos eram transmitidos e o como a comunidade monástica vivia desde os tempos do Buddha. Ela mantém um cânon na língua pali e está espalhada pelo Sudeste Asiático (Myanmar [Birmânia], Thailândia, Laos e Camboja) e Sri Lanka. A Escola da Terra Pura é a escola mais popular na China e no Extremo Oriente, possuindo uma linguagem propositadamente simples e mítica que encobre sua doutrina filosófica, e com a qual alcança mais facilmente as pessoas. Seu cânon original é em sânscrito, mas traduzido para as línguas locais. Está presente na China, Coréia, Japão e Vietnam. O Escola Zen compartilha da mesma área de expansão da Escola da Terra Pura, e em certos países há mesmo uma convergência de ambas num mesmo mosteiro ou instituição. Fortemente meditativa, a Escola Zen é famosa por fazer uso de métodos alternativos ao simples estudo e meditação.

A Escola Tântrica, característica do Tibete, Mongólia, Indonésia e em certa medida também presente no Japão, é a mais recente de todas. Incorporando elementos típicos do Xamanismo, faz uso acentuado dos mantras, visualizações e da fé no mestre como métodos característicos de sua proposta de prática. Todas elas desde o último século têm se expandido admiravelmente bem por todo o Ocidente.

Por trás da imensa diversidade de percepções e práticas, entretanto, um núcleo comum une todas as escolas tradicionais. Nas palavras do Venerável Walpola Rahula:

    - Aceitam Buddha Sakyamuni como Mestre.
    - As Quatro Nobres Verdades são exatamente as mesmas.
    - O Caminho Óctuplo é exatamente o mesmo.
    - A Originação Dependente (Paticca-samuppada) é a mesma.
    - Não consideram a idéia de um ser supremo, criador e dirigente deste mundo.
    - Aceitam Anicca, Dukkha, Anatta, Sila, Samadhi, Panna (ver glossário de termos) sem qualquer diferença de conteúdo.




2 comentários:

rock_na_veia disse...

gostei e mto..!
mas uma coisa acho ki ainda nao foi explicado mto bem ou eu ano consegui entender..!
ql seria o conceito de correto:

1.Visão correta (samyak-drishti)
2. Intenção correta (samyak-samkalpa)
3. Fala correta (samyak-vach)
4. Ação correta (samyak-karmata)
5. Meio de vida correto (samyak-ajiva)
6. Esforço correto (samyak-vyayama)
7. Atenção correta (samyak-smiriti)
8. Concentração correta (samyak-samadhi)

pesquisei e achei um documento explicando e gostaria de compartilhar com vcs acho ki o documente nao estaria completo sem esse texto..! acho ki a duvida pode nao ser so minha entao se puderem publicar com certeza sera util pra mta gnt..!


1. Visão correta (sânsc. samyak-drishti): O conhecimento das quatro verdades nobres, da interdependência etc. constituem a visão correta da realidade.

2. Intenção correta (sânsc. samyak-samkalpa): é a atitude de renunciar às atitudes negativas e cultivar a bondade e a não-agressão.


3. Fala correta (sânsc. samyak-vach): não se deve mentir, difamar, falar rudemente ou tagarelar, mas falar sim de maneira honesta, harmoniosa, reconfortante e significativa.

4. Ação correta (sânsc. samyak-karmata): não matar, não roubar, não ter má conduta sexual, não tomar drogas ou tóxicos, etc.

5. Meio de vida correto (sânsc. samyak-ajiva): o meio de vida deve seguir os preceitos citados anteriormente.

SAMADHI, a Concentração

6. Esforço correto (sânsc. samyak-vyayama): não se deve viver de modo negativo ou repetir os erros da passado, mas sim desenvolver cada vez mais as atitudes positivas.

7. Atenção correta (sânsc. samyak-smiriti): é a contemplação do corpo, dos sentimentos, da mente, dos fenômenos.

8. Concentração correta (sânsc. samyak-samadhi): é a meditação praticada com o esforço correto e com a atenção correta.

como eu disse anteriormente esse texto achei na internet nao sou budista entrei para conhecer um pouco da religiao pois me intereço entao peço mil desculpas se esse nao for o conceito de correto, mas peço tbm que postem o que seria realmente e novamete lhes peço desculpa se fiz algo de errado..!

obrigada pela atençao..!
e fikem em paz

rock_na_veia disse...

ah gostaria tbm de receber um email comentando o q vcs acharam do texto e se forem publicar eu gostaria de ver pra saber se fiz mto errado..!